Presença D30 na Moonfest RPG

Salve galera. Quem é RPGISTA antenado já sabe da novela que culminou com o cancelamento da RPGCON desse ano. Para aqueles que não são tão antenados assim, eu explico:

Este ano, como já vinha acontecendo há algum tempo, foi anunciada a RPGCon, uma convenção de RPG e jogos que é considerada por muitos a mais importante do Brasil. O evento deveria acontecer nos dias 16 e 17 de Outubro em São Paulo, e a expectativa que se tinha (pelo menos pelos comentários de fóruns, blogs e mídias sociais) era de que seria um grande sucesso de público.

Eu nunca havia participado de um encontro de RPG em outro estado até então, por isso estava muito empolgado pois já estava com passagem comprada para esse. Na realidade eu tinha um casamento de um parente para ir na sexta feira anterior ao encontro então dava pra matar “2 orcs com uma machada só”. Imaginem a decepção quando uma semana antes do evento os organizadores emitiram uma nota dizendo que a RPGCON 2012 estava cancelada por falta de verba e apoio.

Eu fiquei bastante triste pois a esperança que eu tinha era de ir no evento e além disso encontrar com vários amigos e membros do Grupo D30 que também iriam.

Contudo logo que foi anunciado o cancelamento da RPGCon o pessoal da Moonshadows Livraria (uma das mais conhecidas lojas virtuais de artigos de RPG) decidiu organizar a Moonfest RPG, um clone em menor escala da RPGCon. Eu pensei: pelo menos a viagem não será perdida. Eu fui ao evento e apesar de ter ficado pouco tempo deixo as minhas impressões com relação ao que vi.

A Moonfest ocorreu aconteceu no espaço Mie Kenjin em São Paulo Capital, um local a poucos kilômetros da Avenida Paulista, contudo, achei meio escondido. Não falo isso criticando, é porque eu tenho essa visão de brasiliense de que tudo tem que ser organizadinho e de que bons locais tem que estar sempre virados pra pista e com parada de ônibus na porta. E a capital paulista é um mundo à parte, fiquei meio perdido e se não fosse o GPS talvez eu ainda estivesse procurando o caminho.

Na recepção, havia sempre uma pessoa  que recebia o dinheiro do ingresso e colocava a pulseirinha de identificação. Com relação ao ingresso, vou ser sincero, achei muito salgado. Cobrar R$ 15,00 (praticamento o mesmo preço do ingresso da RPGCon) por um evento sem grandes convidados e muito menor que o que foi cancelado, não acho que foi uma boa pedida. Mas o fato é que o lugar estava lotado.

Eu cheguei por volta de 13h no local e segundo informações que tive com o cara da recepção haviam passado mais de 200 pessoas por lá durante todo o dia. O fato é que paguei R$15,00 apenas para entrar no evento e não haviam mesas para jogar (todas lotadas). Pelo menos você ganhava R$ 5,00 de desconto para comprar produtos nos estandes dos parceiros ou pra comprar um lanchinho na lanchonete. Na entrada todos os participantes também estavam recebendo como brinde uma aventura inédita de Old Dragon feita pela RedBox Editora e uma aventura alternativa também feita por eles. Mas como aqui em Brasília o pessoal do D30 cobra uma contribuição voluntária de R$ 5,00 (dá quem quiser) e muita gente não dá, achei o ingresso meio caro.

Lá dentro reparei que o espaço não era lá muito grande (aproximadamente 1/4 do tamanho do salão que o SESC disponibiliza para o D30) mas a organização soube alocar muito bem as mesas de jogo e não vi muita gente sem jogar jogar.

Tive a surpresa de encontrar com o pessoal da Unza RPG, que sempre estão presentes nos Encontros D30. Eles estavam divulgando seus materiais lá na Moonfest.  E ainda no final tive o privilégio de conhecer pessoalmente e tirar uma foto como Eduardo Caetano criador do Violentina.

Além disso tínhamos os estandes de vendas da Moonshadows, Redbox e Retropunk, além dos estandes de RPG’s Alternativos.

Um estande que me chamou a atenção foi o de um Card Game com proposta muito interessante o Runicards. É um cardgame cooperativo onde os jogadores tem que enfrentar vários desafios, matar monstros, recolher tesouros e matar um boss no final (isso lembra alguma coisa?). Isso mesmo, o jogo emula uma partida de RPG através das cartas. E as imagens e o acabamento das cartas são de excelente qualidade. O financiamento coletivo começa em Novembro. Eu com certeza vou partipar.

Finalizando, acho que evento foi bem legal e a proposta foi extremamente bem sucedida se contarmos o tempo mínimo de divulgação que os organizadores tiveram. Apesar do ingresso meio salgadinho, a experiência foi válida, principalmente para ter base de comparação com relação aos Encontros D30 que realizamos em Brasília, e posso dizer que estamos fazendo direito o nosso dever de casa.

Então é isso galera… até a próxima!

Sobre Rafael Thomaz

Rafael Thomaz escreveu 18 posts neste blog.

Mestre desde os 10 anos de idade. Jogador quase nunca. RPG no Coração e Tormenta na veia...

Comments

  1. O evento tava muito maneiro!
    Uma das coisas mais legais do Moonfest foi a receptividade de todo mundo!
    Quem parava pra conversar parecia um amigo de mesa de jogo, tanto os visitantes quanto a galera dos stands!
    Valeu a pena e que venham mais Moonfests!

  2. Acredito que o conceito de “organizado” é mais aplicado quando já se está acostumado com um lugar. Vir para Brasília está mais desafiador do que a época na qual fui morar em Sampa. Fico contente que o GPS tenha lhe auxiliado.

    Vim morar pra Brasília recentemente, e é outro mundo mesmo. É triste o transporte público aqui, há carros estacionados em tudo que é canto, sinto falta de metrô que realmente nos deixe próximos de onde desejamos ir, site da dftrans não dá diretrizes sobre como chegar a um determinado endereço, não há integração entre os modais, e nem o google maps ajuda.

    No demais, legal o evento =) .. Saudade da Moonshadows, ir lá ver livro e paparicar a Mimi…

Deixe uma resposta para Rovalde Banchieri Cancelar resposta