Dicas para preparar um Background

Este será nosso primeiro Post de convidado, em que o Manoel Santana, @Krizzor do blog  Nekoffee, nos conta sobre como escrever backgrounds para personagens de RPG. É um bom incentivo para pensar no assunto! Boa leitura!

Dicas para preparar um Background

Não existe algo que deixa mais feliz um narrador do que um background feito pelos seus jogadores, um background bem escrito e que conte em detalhes a gênese do personagem em questão. Eu como narrador posso afirmar isso!

Por isso vim escrever este ensaio para que não só os jogadores, mas também os Mestres, possam saber como fazer ou como incentivar para que estes prelúdios sejam produzidos e de forma satisfatória. O background não serve somente para contar uma história, serve para dar ao mestre uma base do que o personagem possui, serve para explicar o conteúdo da ficha além de dar mais profundidade e uma “alma” para o personagem.

Com isso o Mestre pode usufruir de informações que estão além das fichas, o que deixa as campanhas mais interessantes e mais pessoais, pois se aproveita a vida pregressa do personagem para enriquecer as aventuras.

Como começo?

Paródia de uma fecha de RPG feita pelo The Onion

Às vezes o mais difícil para escrever qualquer coisa é iniciar. Começar a escrever algumas linhas soltas e juntar as ideias já é uma boa iniciativa, pois já dá um norte do que se vai ser feito. Anote sua ideias na hora em que elas vão surgindo, depois você desenvolve mais.

Faça uma estrutura do seu personagem, características, personalidade, habilidades, isso tudo tem que se estar no prelúdio, nas suas origens, pois fazendo esse levantamento você vai saber o que vai estar no texto, o que vai ser a motivação e o desenvolver da história.

Tais tópicos são necessários para que se organize um roteiro do que se deve explicar. O porquê do personagem ter um determinado poder, o porquê de ter uma desvantagem, explicar o motivo por que ele age de certa forma.

De que forma faço?
Conte uma história! É isso que você vai fazer. Só que essa história possui um protagonista especial: seu personagem. Conte como ele se tornou um herói, diga por que ele foi escolhido para ser transformado em vampiro, por exemplo. Diga ao leitor, ao mestre, o que torna ele um protagonista, o que o torna especial.

A forma que você vai contar isso vai do seu gosto. Uma narrativa no presente onde o personagem conta o que faz. Uma narrativa em terceira pessoa onde um observador descreve as ações do personagem. Outro método muito interessante é contar em forma de flashback, contando, a partir da atualidade, como foi sua transformação, ascensão.

“Dereck caminha pelas ruas e observa como as pessoas ao redor são seres inferiores, ele com a imortalidade pesando em seus ombros tem a convicção de que com um estalar de dedos pode fazer com que os mortais caiam de joelhos aos seus pés, é disso que ele gosta, é isso que lhe dá prazer, fazer com que os outros sejam submissos a seu poder. Ele sorri, ele tem a certeza que fora a escolha certa de seu mestre, pois com sua enorme beleza e sua lábia afiada faz com que qualquer mulher caia ao seu charme”.

Esse é o momento de mostrar o que o seu personagem é o escolhido, que seu personagem se destaca dos demais. Mostre ao mestre que seu personagem tem potencial! Sim! Esse é o momento de se gabar dele!

“Droga! Foi o que pensei, minhas magias acabaram e só me restam alguns virotes, e os orcs ainda estão à espreita. Não sei bem o que posso fazer… Acho que não me resta outra opção a não ser usar o artefato que meu pai me deixou quando parti para a viajem. Levanto-me e aponto o bastão para as criaturas nojentas e com um murmurar de palavras arcanas um grande lampejo jorra pelo item, fazendo tombar as bestas, eletrocutadas e se debatendo, deixando um cheiro de carne podre queimada no chão”.

Ficha com backgound de Rorscharch para DC Heroes RPG

E o que o Narrador ganha?
Então, quem acha que narrador não faz prelúdios está enganado! Sabe aquele super vilão estiloso? Aquele NPC que tem um papel importante na aventura? Sim eles possuem um background. Isso deixa a campanha com mais rica e o mestre mais seguro ao interpretar os vários personagens que ilustram a aventura.

Claro que no meu caso, eu faço os prelúdios dos meus NPCs preferidos para melhor tramar as aventuras e também por um carinho especial por cada um deles. A cada sessão eu os vejo crescerem e amadurecerem.

Mas e os prelúdios dos personagens jogadores? Esses são mais importantes, pois o mestre utiliza as informações contidas para conhecer os personagens e montar aventuras voltadas para eles, usufruindo daquele inimigo, trazendo à tona lembranças antigas, buscando artefatos familiares, etc. Além de, claro, entender melhor as fichas dos personagens.

Como incentivo meus jogadores a escrever?
Simples, o que os jogadores mais querem? XP, Experiência, Itens. Sim, recompense os jogadores por um prelúdio bem escrito, use uma “nota” para eles saberem se escreveram bem ou não. Aproveite informações relevantes para dar uma melhorada na ficha do personagem. Mostre em aventuras as informações que você leu e tirou das historias que eles escreveram, demonstre que eles fizeram um bom trabalho. Faça-os entender que um background serve para completar o cenário da campanha.

Isso é tudo?
Lembrem-se de que o background, o prelúdio, é o início, ele que marca o começo de uma aventura, onde o objetivo é a diversão, a criatividade. Aproveite também para treinar seu vocabulário, sua redação, porque além de aproveitar para um entretenimento e para um jogo, você trabalha seu lado criativo, além de trabalhar redação, o que com certeza vai servir para muito mais coisas do que um jogo. Então não tenha medo nem vergonha, escreva e dê asas à imaginação!

leiam mais em www.nekoffee.wordpress.com

Sobre autor convidado

autor convidado escreveu 13 posts neste blog.

Convidamos mestres e jogadores para escrever no site, se você também quiser aparecer, entre em contato!

Comments

  1. Muito bom o post.
    Considero o BG mais importante que a ficha. Geralmente eu faço ele primeiro e preencho a ficha de acordo com os fatos nele contido.

  2. Ótimo texto, acho que uma das funções essenciais do background é criar vínculo entre o jogador e o personagem. Quanto melhor esse vínculo mais envolvido o jogador estará. O que vai trazer todos os outros efeitos positivos que você comentou.

Leave a Comment