Guia de Viagem Nerd para Paris

photo 1Toda vez que alguém vai viajar pra fora, pede mil dicas pros amigos para fazer um roteiro bacana. E uma parte da viagem, vocês nerds sempre querem dedicar a conhecer coisas legais de RPG, jogos, cards, revistinhas, filmes, e como as pessoas consomem esse tipo de coisa no exterior…

Bem, desde a primeira vez que eu saí do Brasil quis sempre saber onde estão essas coisas nerds dos outros países. E aqui vai o que eu achei em Paris, a cidade mais “incontornável”, como dizem os franceses, do mundo. Aqui tem lojas, bares, museus, e exposições super nerds.

Paris é muito legal para um viagem Nerd, porque aqui tem de tudo. Mas, primeiro, os franceses não chamam de nerd, eles chamam de Geek, em inglês mesmo. Se você é turista, vai ter de passar por um monte de lugares, mas no meio disso dá pra escapar e visitar seus interesses geek.

Vamos começar pelo Quartier Latin. Um verdadeiro Quartier Geek, que fica do lado esquerdo do rio que divide a cidade. Ele tem esse nome por causa das universidades e institutos que ficam no meio, e o Latin do nome vem da lenda de que os estudantes transformaram o latim em língua franca do lugar na Idade Média.

Bem ali, tem um cruzamento entre a Rue des Écoles e a Rue Saint-Jacques, de um lado a Sorbonne, do outro o Collège de France, e na terceira esquina está a Jeux Descartes: maior editora de jogos/RPG da França. Nem preciso contar pra vocês que eu, maior fã dos filósofos franceses que deram aula ali no Collège (Foulcault, Barthes, Bourdier, Bergson, Merleau-Ponty, Mauss, Lévi-Strauss), achei meio engraçado juntar essas “instituições”.

Quartier Geek
photo 2Sugiro que você comece seu passeio por ali, e ao lado fica o meu museu preferido em Paris: o Museu da Idade Média de Cluny. Se não bastasse ser um prédio medieval, ter um acervo enorme de arte e principalmente tapeçarias de época, ele fica em cima de uma terma romana, original, da época em que os romanos andaram por ali. Não perca a razão de ser da coleção, o “tapete” mais bonito do mundo, A Dama e o Unicórnio.

Para baixo, rumo ao rio, você vai encontrar mil lojas de quadrinhos. Atenção, os franceses consomem quadrinhos de forma diferente, e vale muito a pena você prestar atenção na produção deles, que é genial. São álbuns grandes de capa dura com histórias diferentes e desenhos lindos. Eles chamam esses quadrinhos de BD (se pronuncia bêdê, e quer dizer bande desinée), e os quadrinhos de super-heróis eles chamam de comics.

Paris tem mil lojas de quadrinhos, e um milhão de lojas de quadrinhos usados, e toda livraria que se respeite tem uma seção de BD. No mapa eu marquei as que ficam nesse centro Geek, para vocês terem uma ideia do número de lojas que tem só ali. Eu recomendo a Album, claro, mas a Boulinier vai ter coisas usadas bem mais baratas. Se você não lê francês, ao menos folheie pra ver como são.

Bem ali fica a primeira loja especializada em RPG: a Starplayer. Se você só for visitar uma loja, eu recomendo ir lá, o dono é casado com uma brasileira e temos descontos especiais por isso. E também recomendo o L’Oeuf Cube, que não é muito longe, mas todas são legais. Um bom passeio é ir desse Quartier Geek para o outro lado do Quartier Latin, visitando o Panthéon e seguindo por uma rua bem turística, a Rue de Moufettard, e esticando até o Oya, um clube de jogos onde você pode pegar os jogos e jogá-los!

Numérisation
dernier-bar-avant-fin-monde-parisOutro passeio legal é ir à La Gaîté Lyrique, um “museu” dedicado à cultura de computadores, arte digital e à musica eletrônica. O lugar é lindo e o nerd dentro de você vai adorar, mesmo que você teime em gostar de outro tipo de arte/música. De lá siga pro outro museu nerd de Paris, Arts et Métiers, que tem invenções e geringonças científicas.

O dia precisa acabar no Le Dernier Bar avant la Fin du Monde, um dos lugares mais nerds do mundo. Fica também do lado do Louvre, então pode ser sua noite de descanso depois de morrer de andar entre a coleção egípcia e os apartamentos de Napoleão III. O nome talvez seja uma referência ao livro do Douglas Adams, The Restaurant at the End of the Universe, que em francês tem o mesmo nome do bar. Eles têm uma série de TV feita pra eles, por um grupo francês que parece a Porta dos Fundos, o Golden Mustache, assistam!

China Town
Em Paris você tem cantos geniais para comer pratos de todos os cantos do mundo. Um deles é Belleville, uma praça parecida com a Liberdade em São Paulo, onde as pessoas vão para comprar produtos japoneses, coreanos, chineses e vietnamitas. Lembrem-se que o Vietnan foi uma colônia francesa bem antes de ser arrasado pelos EUA.

Mas enfim, tem um bar oriental de jogos ali do lado, bem simpático. Ache um sanduíche banh trang, ou uma porção de nem, ou prove alguma coisa com durian se você tiver coragem. Mas depois vá jogar no Café Meisia.

Moyen Âge
Por fim, se não é dessa vez que você vai a Carcassonne, precisa visitar os lugares que te dão ótimas ideias para jogos. Se você é fã da Idade Media, além de Cluny, que é uma parada obrigatória, tem as fundações do Louvre, a Cripta Arqueológica da Notre Damme, a Basílica de Saint Denis, e a cidade medieval de Provins. Provins e Saint-Denis são cidades bem perto de Paris, e numa delas você inclusive chega de metrô. Na outra você chega em uma hora de trem regional, e é até grátis no fim de semana, dependendo do ticket de metrô que você comprar.

nos-ancetres-les-gauloisE você precisa jantar no Nos Ancêtres les Gaulois, sim, “Nossos Ancestrais os Gauleses”! Um restaurante medieval que fica na Ilha Sant-Louis, atrás da Notre-Damme. É caro, turístico, cafona, mas se estiver com um grupo legal você vai se divertir. É um lugar onde parisienses nerds comemoram seus aniversários também. Mais para a Fantasia, tem o Les caves Alliées, um bar que funciona num porão medieval bem no centro do Quartier Geek, e tem jogos e cerveja além da comida.

Em Provins, que é mais turística, tem um jantar medieval num dia da semana e espetáculos de cavalaria e falcoaria.Você vai amar os pássaros. Outras coisas inusitadas e imperdíveis, são os passeios pelas Catacumbas e pelos Esgotos de Paris. Há passeios pelas estações abandonadas de metrô e, claro, os cemitérios famosos. As catacumbas são imperdíveis, um verdadeiro Dungeon.

Só não caia nas armadilhas de turistas que são os passeios de terror, histórias de fantasmas e esse blábláblá. Faça seu próprio roteiro. Claro que eu tenho mil dicas de onde comer, beber, dançar, comprar discos de vinil, e parques que eu adoro, mas isso você me pergunta uma outra hora, que é só pagar uma bebida que te conto… : )

 

Um mapa para você se guiar por Paris:


Veja Paris Nerd D30 numa janela separada.

 

Video de uma demonstração genial em Cluny:

 

A Última Série Antes do Fim do Mundo:

Sobre ML

M L escreveu 147 posts neste blog.

Gosta de fazer intriga em seus jogos, botar medo nos jogadores, e está sempre à procura do sistema perfeito de RPG.

Comments

  1. Ótimo artigo, cara! Deu vontade de ir conhecer o mundo geek da França. Valeu!

Leave a Comment