Montando o playset “300 Picaretas”

amara-deputados-348x350

Charge by Angeli

 

Bem, mais uma vez cá estou para falar de Fiasco, esse grande RPG da Bully Pulpit Games lançado no Brasil pela Retropunk e que a cada dia agrega mais fãs.

Depois do nosso primeiro post (quem não viu e ouviu ainda clique aqui),volto ao assunto para falar um pouco sobre nosso playset original de Brasília. Em paralelo vão algumas dicas dadas no Fiasco Companion sobre como criar um playset.

Antes de mais nada, devo agradecer ao @RodReis (quem deu o tiro inicial na criação dos playsets no Brasil) por ter me dado a motivação de começar o projeto de criação de um playset, e ao Guilherme da @RetropunkGD por sempre que nos falamos vir com palavras de incentivo para que esse projeto fosse concluído.

Criar um playset de Fiasco, como dizem os próprios escritores no livro Fiasco Companion, na parte “144 maneiras de machucar um Cara” (144 Ways to hurt a Dude), é mais que previsível, pois o jogo foi desenvolvido com isso em mente, que ao jogar você pense: “Poxa tenho uma ideia perfeita para um playset de fiasco!”. No Caso esse nosso primeiro playset foi um brainstorm de 4 mentes insanas: Os D30 Bebeto (@CapitanMoe) e eu (@Malliens) e nossos amigos Hélio Neto (@hpneto, um dos meus comparsas de crime no nosso inacabado projeto Lumine) e do Pensotopia e +RPG o Marcos Silva (@Marcossilva_).

Neto, Marcos, Tiago, Janary e Bebeto durante o playtest.

Combinamos de nos encontrarmos lá em casa e começamos a escrever o playset “Brasília 20%” que no final acabou se tornando o “300 Picaretas”. Depois da nossa primeira reunião, colocamos nosso documento no Google Docs compartilhado e continuamos com uma série de reuniões virtuais, e-mails, chats até a nossa última reunião onde acreditamos ter conseguido fechar o que queríamos para a realização de um playtest.

Nossa ideia é que este seja o primeiro de uma série de outros playsets envolvendo Brasília e sua Cultura.Antes de falar mais sobre nossso playset queria compartilhar com os interessados alguns apontamentos que foram dados no Fiasco Companion que usamos em nosso processo de criação:

  • Todo playset consiste dos 4 meta tópicos tradicionalmente são: Relacionamentos, Necessidades, Locações e Objetos, esses divididos cada um em 6 listas com 6 subitens totalizando 144 itens individuais ou 36 itens por meta-tópico.
  • Uma sugestão bacana dos autores é que você pode facilmente adequar ou substituir um tópico por outro que fique mais adequado ao seu playset, exemplo: Locações em Flashbacks ou Eventos, pessoas como objetos e por ai vai.
  • Elabore seus elementos, nunca deixando-os muito focados, mantenha esses elementos de forma mais aberta possível, permitindo que aqueles que jogarem possam explorar todo o potencial.
  • Defina os elementos com palavras que causem impacto. Por exemplo, em Locações, em vez de “Casa de Massagem” coloque “Massagem com final feliz!”.
  • Durante a fase de brainstorm anote todas as boas ideias de elementos que se tenha (se ultrapassar as 144, não tem problema!), quando os tópicos começarem a tomar forma você provavelmente saberá onde encaixá-las, ou verá que para as categorias criadas elas não servem.
  • Enquanto os Relacionamentos definem os personagens, as Necessidades colocam eles em ação, movimento. Por isso crie as necessidades o mais ativas e cheias de possíveis conflitos.
  • O uso do Google Docs ajuda muito quando você decide fazer o projeto em conjunto com outras pessoas, ou até mesmo para compartilhar o arquivo e ouvir uma opinião.Essas são só algumas dicas que, espero, ajudem aqueles que quiserem se aventurar por esse caminho.

Quanto ao nosso playset o “300 Picaretas”, fizemos o playtest neste sábado, dia 17. Logicamente gravamos a nossa sessão, porém o áudio ainda se encontra em edição e deverá ser publicado no site +RPG do nosso amigo Marcos Silva.Participaram do 1º Playtest: Nosso amigo do grupo D30 Janary (@JanaryBD) que ainda não conhecia o Fiasco, e nossos amigos já conhecidos do post anterior Tiago Marinho da Secular Games e Cadu Carvalho (@carvalhocadu). Gritos, choros e risadas minha filhota Stella e o filho do Janary Arthur.

Os personagens montados que participaram deste fiasco foram:

Tião Juvenino – Motorista do Dr. Bartolomeu Estevam e nas horas vagas ajudante da ONG do Geraldo dos Gansos. Que será o Laranja quando a bomba do esquema do Dr. Bartolomeu Estevam estourar.

Dr. Bartolomeu Estevam – Deputado Federal do PRL (PARTIDO DA REAL LIBERDADE).

Frederico Fernandes – Funcionário Público do Gabinete do Dr. Bartolomeu que cuida da parte de licitação e contrato.

Geraldo dos Gansos – Presidente da ONG de Libertação dos Gansos do Parque da Cidade.

Tancredo Areias – Funcionário Público do Gabinete do Dr. Bartolomeu, ele é o contato direto com a ONG e responsável pelo desvio da verba da ONG para construção de um ficticio shopping no Parque da Cidade

Katarina Riquelme – Secretária e ex-amante do Dr. Bartolomeu.

cargos-de-confianca-350x272

Charge by Angeli

A estória do jogo foi a seguinte: Frederico Fernandes e Tancredo Areias decidiram armar um esquema usando a ONG do Geraldo Gansos para ficarem rico desviando as verbas da ONG, bem como coletando assinaturas para o PRL para usufruto próprio. Porém o Dr Bartolomeu ficou sabendo do esquema e vendo a esperteza dos colegas partidários em tirar o seu sem o partido saber acabou se incluindo no esquema também. A trambicagem dos 3 cresceu tanto que os mesmo acabaram vendendo a uma empresa imobiliária um espaço que a ONG reservava para os gansos, para a construção de um Shopping fictício no Parque da Cidade. Com isso o Dr Bartolomeu trouxe do interior para ser seu motorista e extra-oficialmente um laranja nesse esquema, o Tião Juvenino.Com o passar dos anos o circo estava armado. Os 3 partidário estavam tirando o seu, o Dr. Bartolomeu tinha dispensado a Srta Katarina de seus ofícios extra oficiais após descobrir que a mesma estava tentando engravidar dele a todo custo, o que a deixou com a pulga atrás da orelha por ele estar não mais comparecendo a suas atividades extra-conjugais. Se ficou curioso para ver essa estória e seu desfecho aguarde o áudio do playtest em breve no +RPG.

No mais até nosso próximo post!

Mallien que no playtest teve o final do seu
personagem no melhor estilo “A arte imita a vida”.

PS: quem ainda não viu, Mallien traduziu o Mat Pad para jogar Fiasco:

:

Sobre Mallien

Ricardo Souza escreveu 53 posts neste blog.

RPGista e Gamer por paixão, profissional de TI por profissão, nerd/geek por vocação e pai babão da pequena padawan e roleplayer in training Costela Maluka.

Comments

  1. Gostei mesmo foi da foto putz.. Tinha uma melhorzinha nao Ricardo? kkkkkkk

    Mas o post ficou muiito bom!! E me sinto honrradissimo em participar de uma criação genial como essa que representa UMA PARTE da realidade do nosso quadradinho goiano!!

    1. é que o Mallen não me chama pra tirar as fotos, sái tudo uma bagaça…

  2. Ótimo jogo e um grande trabalho dessas cabeças pensantes aí citadas. Não conhecia o Fiasco, mas isso não foi problema, pois tudo ocorreu perfeitamente bem, ou seja, descambamos para o caos total. Achei muito divertido e com vontade de participar de novas partidas! Fera demais, parabéns galera!

  3. Saudações galera!

    Vocês mandaram o playset pra retropunk publicar oficialmente ou vocês mesmos vão disponibilizar?

  4. Oi Luiz,

    Estamos finalizando a arte e os playtests para mandar para a Retropunk. Ela vai fazer a publicação oficial.

  5. Pingback: #RPGaDAY 2017 – o que rola pelo @D30RPG | D30 RPG

  6. Pingback: Playtest de 300 Picaretas (parte 1) | Terceira Terra

  7. Pingback: Playtest de 300 Picaretas (parte 2) | Terceira Terra

Leave a Comment