Mighty Blade está em financiamento coletivo para sua 3ed

A nova versão do RPG nacional de fantasia, Mighty Blade, acaba de entrar em financiamento coletivo no Catarse. O cenário tem mais de 10 anos e desde sua criação passa por evoluções que tornaram o jogo mais divertido. Então, nada mais justo de que atualizar o modelo básico agora com uma 3ed , garantindo uma nova impressão de um dos cenários mais jogados no Brasil – e que possui o maior suportes pela web!

fire_dragon_by_avatar_do_grafite-d51fc96Como o próprio livro sempre ressaltou, esse é um jogo “simples e especial para jogadores iniciantes”. E é bem verdade, as regras são intuitivas e sem complicações, tornando prático ensinar para novatos ou explicar rapidamente em partidas de uma sessão, como as de eventos. Eu mesmo tenho as duas primeiras edições do jogo e em 2010 narrei uma pequena campanha para jogadores iniciantes que curtiram muito.

O sistema usa apenas d6 (dados de seis lados) para fazer testes, são rolados 2d6 somando o atributo contra uma dificuldade alvo. Nada mais simples que isso, mas isso não tira a diversão das partidas. Temos aqui, tudo que se espera de uma fantasia tradicional, com as raças clássicas: anões, humanos, halflings, elfos e orcs, além de outras diferentes como grotons (um tipo de humanoide com traços de anfíbios) ou os hamelins (humanoides com traços de roedores). As classes também são tradicionais para quem já tá no hobby há algum tempo como ladrão, feiticeiro, guerreiro, ranger entre outras.

As magias usam o esquema de mana, o que soa bem familiar para os gamers, e a evolução dos personagens é padrão para todos. O que vai diferenciar um personagem do outro vai ser a customização que ele mesmo escolhe da lista de habilidades e magias.abigor_by_avatar_do_grafite-d50mxjb

O livro está muito mais robusto que os anteriores – mais do dobro de páginas, passando das 150 – muito mais completo em termos de magias, rituais, equipamentos e jogabilidade. Agora, é apresentado até regras opcionais para movimentação em mapas hexagonais. Uma das coisas que saíram (pelo menos na versão beta) foram as criaturas, mas isso devido ao Monstrum Codex que é o bestiário do sistema, lançado um tempo depois da 2ed do Mighty Blade.

Mas falando do financiamento, temos uma versão bem direta. Com R$10, você ajuda um ótimo livro a ganhar versão impressa; com R$32 você recebe o livro em casa (e SEM pagar frete, o que difere dos atuais financiamentos em que você ainda banca o frete depois de financiar o jogo); e no apoio com mais de R$150 você recebe tudo que já saiu de Mighty Blade – incluindo as versões anteriores. Se o financiamento ultrapassar a meta de R$ 7.250,00, serão publicados também os suplementos Guia do Herói e Guia do Vilão.

Então pessoal, recomendo esse apoio!

Aqui está o link para o financiamento no Catarse.

Esse jogo é do Tiago Junges, o famosos Coisinha Verde, que além do Mighty Blade, possui alguns RPGs , como o Advanced Malditos Goblins e jogos como o Card Game Goblin  entre outros. Além disso, ele é o responsável por um dos maiores Larps do Brasil, o Kaljorn . Ou seja, essa investida é certeira para agradar!

mb

Sobre Janary Damacena

Janary Damacena escreveu 107 posts neste blog.

Sempre interessado em narrações fantásticas e de horror, apreciador de boa interpretação e defensor da regra de ouro.

Comments

  1. / Old memories are what make me who I am today. Without then, who, what would I be? A blank canvas? No, that wouldn’t do at all for me. I would lose my children’s childhoods. I would lose the birth of my grandchildren and their childhoods. Oh no! Hit me with a bolt of lighting and start over. But those memories are mine!Linda Medrano recently posted..

Leave a Comment