Lançamento do RPG “A Bandeira do Elefante e da Arara”

Desde a metade deste mês, a editora Devir está promovendo o lançamento de A Bandeira do Elefante e da Arara: Livro de Interpretação de Papéis. O RPG é baseado na premiada série de literatura que acompanha as histórias do holandês Gerard van Oost e o iorubano Oludara, em uma versão “fantástica” do Brasil do século XVI. O livro é incrível, um mergulho nas profundezas da história do Brasil, aproveitando todo tipo de lendas e rumores para trazer um material cheio de aventuras, magias e monstros.

A ideia aqui é oferecer inúmeras possibilidades para que os jogadores entrem de cabeça no cenário com temas como pirataria, desbravamento e o sobrenatural de uma época do nosso País que, guardadas as devidas proporções, se assemelha aos cenários medievais inspirados nas histórias europeias. Podemos ir até mais longe e afirmar que o livro tem uma certa relação com o Yggdrasill, já que ambos apresentam uma visão histórica de determinada época e, a partir daí, usam elementos fantásticos para dar um clima a mais ao jogo. Isso deixa o mestre livre para aproveitar mais o lado realista ou se enveredar pela parte ficcional. Segundo o autor, Christopher Kastensmidt, o livro é o resultado de 10 anos de pesquisa, e o jogo pretende instigar os jogadores a explorar um vasto território ainda desconhecido pelos colonizadores.

Com mecânica própria, baseada em 3d6 (o que facilita para o público iniciante), temos um lance bacana que é pensar no personagem sem se apegar a esterótipos de classe ou raça, mais comuns em outros jogos desse estilo (e algo que acho incrível em RPGs como Advanced Fighting Fantasy). Ao invés de características físicas e mentais natas, o jogo utiliza a capacidade de adquirir conhecimento dos personagens para aumentar pontos em habilidades como equitação, escalada, armas de fogo, natação e outros. Ao final de cada sessão, você receberá mais pontos de aprendizagem para distribuir entre as habilidades do seu personagem, que você pode usar para aumentar as habilidades que já tem, ou acrescentar novas habilidades.

As imagens do livro merecem um destaque, pois são muito bonitas e de cores vivas. É de encher os olhos! Não é de hoje que essa visão mítica da era colonial brasileira faz a cabeça de jogadores de RPG. No começo dos anos 1990, a GSA lançou Desafio dos Bandeirantes que não foi tão bem aceito na época, mas acabou se tornando cult anos depois. Então, se ficou interessado, pode baixar uma prévia e se divertir.

A maratona de lançamento começou no evento Soul+RPG da galera do Covil RPG, em Fortaleza e, pelo que fiquei sabendo, em menos de uma hora foram vendidos todos os livros que o Christopher levou para o evento. Nesse sábado (25) rola o lançamento em Porto Alegre e em dezembro acontece em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

 

Comments

  1. Camarada, por favor entre em contato com esse lorde e traga esses livros para nós aqui de Brasília, adoraria adquirir um lindo exemplar desse livro e implementar nas minhas mesas.

Leave a Comment