Shotgun Diaries – uma nova invasão zumbi!


Fala pessoal! Não sei se todos vocês sabem mas hoje começou a pré-venda de Shotgun Diaries pelo nosso parceiro RedBox. Aproveitando então essa vibe do momento decidimos re-postar esse artigo escrito pelo nosso D30 Janary Damacena sobre o ShotGun Diaries, anteriormente encontrado no VortexRPG. Espero que se divirtam.

Abraços, Mallien

Zumbis, zumbis por toda parte!

Você observa a rua por onde passou durante anos, nunca tinha reparado como a vista era agradável. As árvores de copa bem verde lembram o interior, mesmo no centro de uma grande metrópole como esta. A vizinhança sempre calma, foi o que primeiro chamou sua atenção antes de se mudar para cá. Agora é tarde, você mal pode parar um minuto para tomar fôlego: uma horda de seres putrefatos caminha lenta, mas constantemente em sua direção, com o único objetivo de rasgar-lhe a carne e devorar órgãos, assim como fizeram com todos da região. Suas pernas começam a se movimentar o mais rápido que podem, mesmo sem que você pense no que está fazendo. Talvez seja esse o motivo de sua sanidade abalada.

simulac3a7c3a3o1-1

Preview de como será a versão de luxo.

Não adianta se esconder, uma hora eles vão te encontrar. Da mesma forma, não pense apenas em correr, pois as ruas estão completamente tomadas pela infestação de mortos vivos. O que fazer então? Talvez se preparar para resistir durante longos períodos seja o mais conveniente! A cena acima poderia muito bem ser o enredo de filmes, livros, jogos ou mesmo músicas relacionadas ao tema e que há décadas preenchem a prateleira de lojas e armários de fãs. Sempre gostei do gênero, desde que era moleque e assistia aos clássicos de George Romero – quando estes passavam na TV. Mas a partir do final dos anos 1980, o estilo ficou meio abandonado, não que deixaram de ser feitos filmes ou livros, porém a esmagadora maioria mais fazia piada do que tinham a “pretensão de ser sério”. A maior exceção, talvez, foi a franquia Resident Evil que achou eu, deu a virada a partir de 98. Hoje a situação melhorou e temos uma vasta quantidade de material relacionado ao assunto, onde quer que se procure. Mas porque estou falando sobre zumbis? Bem, ultimamente estou me impondo uma overdose de mortos vivos. Tudo graças a um jogo de RPG chamado The Shotgun Diaries, que me foi apresentado pelo amigo Betão. O sistema faz referência a um mundo em que houve o temido apocalipse zumbi e, agora, ossobreviventes precisam se manter em movimento para não serem transformados em ração. O criador do jogo, John Wick, foi feliz em idealizar coisas como o relógio zumbi, os testes de medo ou mesmo a mecânica do sistema que privilegia a interpretação dos sobreviventes ao invés de compilar regras e planilhas. Não existem atributos, ficha de personagens ou longas rolagens de dados, na verdade você não rola dados a não ser três situações: quando os zumbis aparecem, para fazer testes de medo ou para encontrar um santuário – um refúgio momentâneo, onde é possível encontrar suprimentos que podem ser comida, munição, equipamentos para curativos ou qualquer coisa do tipo. Atualmente estou narrando uma curta campanha para três jogadores. Eles estão gostando, mas como todo sistema simplista é necessário algumas pequenas modificações para funcionar corretamente. Bem, não vou entrar nos detalhes do jogo, minha intenção aqui é apresentar uma rápida percepção dele e deixar umas sugestões que podem servir de inspiração para quem quer se aventurar por cenários como este.

Aqui vão algumas dicas para quem está começando a adentrar o universo dos zumbis.

Livros:
Você já leu Guia de Sobrevivência aos Zumbis ou Guerra Mundial Z, de Max Brooks? Comece por qualquer um destes e não vai se arrepender! Lovecraft tem um ótimo conto chamado Herbert West: Reanimator, assim como Celular de Stephen King (que possui, ainda, contos diversos).

Filmes:
Todos do diretor George Romero, que praticamente criou o gênero no cinema. A noite dos mortos vivos, O Despertar dos mortos, O Dia dos mortos e Terra dos mortos, são clássicos absolutos! Existem ainda uma infinidade de outros como a refilmagemMadrugada dos mortos (2005), o espanhol REC e sua continuação, o inglês Extermínio, a superprodução americana Eu sou a lenda e o recente Zombieland, que é fantástico!

Séries:
Nessa ai temos a fantástica adaptação dos Hqs de “The Walking Dead”, e uma outra não tão conhecida chamada “Dead Set”, onde uma epidemia zumbi começa e os participantes de um reality show tipo Big Brother Brasil não estão cientes do que está acontecendo no mundo exterior, até os zumbis aparecerem e decidirem atacar nossos BBBs

Games:
Resident Evil e todas as suas continuações são ótima referência do estilo survival.House of the dead é uma versão em primeira pessoa de tiro, mas é divertido matar zumbis no fliperama. Outros que não são exatamente de zumbis, mas ótimos sãoParasite Eve e Alone in the dark.

RPG:
Obviamente o The Shotgun Diaries, mas existem outros muito bons como All flesh must be eaten. Não é específico pra isso, mas Call of Cthulhu oferece idéias e regras, assim como Trails of Cthulhu. Até mesmo o novo Mundo das trevas da White Wolf serve.

Música:
Não ria, mas existe uma banda paulista chamada Zumbis do Espaço e eles mandam muito bem num punk rock cantado em português e letras relacionadas. Bandas instrumentais como Nox Arcana e Midnight Syndicate são ótimas, assim como trilhas de jogos como Blood.

HQ:
Walking Dead do Robert Kirkman é insuperável nesse sentido, pare tudo e vá ler! Para rir um pouco tem também Marvel Zombies com os supers da Casa das Ideias. Raise the Dead não existem em português, mas vale a busca. 30 dias de noite é com vampiros, mas o clima é facilmente adaptável para mortos vivos!

A menção honrosa fica por conta do jogo de tabuleiro Last Night on Earth, que o amigo e companheiro do D30, Marcello Larcher, mostrou e é recheado de clichês que só deixam o jogo mais interessante.

BoardGame Zumbi de qualidade!

Por Janary Damacena

Para aqueles que se interessaram a RedBox começou hoje a realizar a pré-venda da versão traduzida deste incrível RPG.

 

Abaixo segue informações sobre as versões disponíveis:

Shotgun Diaries Versão Luxo

A versão de luxo de Shotgun Diaries, compreende o maior número de acessórios já criados para a sua diversão, numa linda lata:

  • The Shotgun Diaries, livro de regras, com 20 páginas inteiramente coloridas, simulando um diário de sobrevivente e todas as informações para rolar o seu jogo;
    shotgun_diaries_capa

    Olha o look da capa versão brazuca!

  • 6 Cards de Arquétipos de personagens;
  • 6 Cards de armas brancas e ferramentas ou armas de fogo;
  • 48 Marcadores de suprimentos;
  • 36 Marcadores de relógio zumbi;
  • 20 Marcadores de refúgio;
  • 20 Marcadores de medo;
  • 6 dados de seis faces personalizados;
  • Cartão matriz de diário e apresentação de acessórios.

Comprando a versão de luxo, você ainda recebe um brinde supresa, para enriquecer ainda mais a sua experiência de jogo e a versão em .pdf, o e-Shotgun Diaries, formatada em formato paisagem (na horizontal), ideal para visualização em computadores, tablets e smartphones.

Para comprar clique aqui

Shotgun Diaries Livro

A versão em livro do Shotgun Diaries possui 20 páginas inteiramente coloridas, simulando um diário de sobrevivente e todas as informações para rolar o seu jogo e uma matriz do diário do sobrevivente.

Para comprar clique aqui

Shotgun Diaries PDF

Para comprar clique aqui

 

Para finalizar esse post, olhem os comentários postados no facebook pelo próprio escritor do Shotgun Diaries, John Wick:

“This is Brazilian Shotgun Diaries. And it’s awesome.”

“Holy Shit! I want ten copies!” – Ao ver a versão luxo

No mais até o próximo post.

Malliens – Fã de carteirinha de filmes, rpgs e boardgames com temática Zumbis.

 

 

 

 

Sobre Mallien

Ricardo Souza escreveu 53 posts neste blog.

RPGista e Gamer por paixão, profissional de TI por profissão, nerd/geek por vocação e pai babão da pequena padawan e roleplayer in training Costela Maluka.

Comments

  1. muito bom o artigo

    gostei especialmente das dicas da onde encontrar os zumbis em diversas mídias, pra galera poder realmente se enfurnar no universo morto vivo!

    parabens

  2. Olá galera D30.
    Tive minha primeira experiência com RPG zumbi justamente no encontro D30.
    Inclusive ganhei o livro Terra Devastada(que devido a greve dos correios ainda não receni ¬¬”)
    Curti muito o gênero.
    Com certeza esse livro esta na minha lista de compra.
    Abraços e até a próxima.

    1. Author

      Opa Wendel,

      Você vai dia 5 de novembro no Old Dragon Day? Porque se for já levamos seu Terra Devastada que chegou ao fim da greve dos correios.

      Abraços

  3. Dae Equipe D30

    Colei o link desta matéria nos comentários lá do post! acho que uma coisa completa a outra!

    Abrax!

  4. Com certeza estarei no Old Dragon day.
    Queria poder mestrar, uma pena eu não ter tempo pra peparar nenhuma aventura.

    Mas ainda assim prestigiarei a inauguração da Orgutal.
    E desbraverei as terras do Velho dragão.

  5. Pingback: #RPGaDAY 2017 – o que rola pelo @D30RPG | D30 RPG

  6. Pingback: #30 – PODCAST D30 – FUGINDO DA FANTASIA MEDIEVAL | D30 RPG

Leave a Comment